Falta pouco tempo para que a gente saiba mais a respeito do Nintendo Switch, já que mais novidades a respeito do console serão divulgadas já em janeiro. Um novo vazamento de informações feito por um usuário chinês no portal Baidu, no entanto, já antecipou algumas informações sobre o hardware que potencialmente pode ser utilizado na versão final do vídeo game e como é sua performance.

O primeiro destaque é que a arquitetura da GPU utilizada será a Pascal da NVIDIA, mais eficiente que a Maxwell que havia sido sugerida quando o Switch foi anunciado. Sendo assim, é de se esperar que o consumo seja menor e que o desempenho seja melhor, graças ao conjunto que é composto também de 4GB de RAM e um processador ARM A73.

A GPU Pascal, diga-se de passagem, tem uma capacidade de 500 GFLOPS, o que pode não parecer muito para os padrões atuais de consoles, mas certamente é um número expressivo para um dispositivo portátil. Falando nisso, a bateria do Switch terá 4.319 mAh para alimentá-lo quando não estiver no dock.

Essas informações são relacionadas também com uma discussão que foi conduzida no Reddit pela jornalista Laura Kate Dale, que confirmou que os dev kits enviados pela Nintendo para os desenvolvedores em outubro já apresentaram um desempenho melhor do que aqueles que já vinham sendo usados desde julho e que originaram os primeiros rumores a respeito das especificações do console.

Dale falou um pouco sobre as diferentes versões do Switch que foram distribuídas até agora e contam com detalhes interessantes: o modelo que é utilizado em feiras, para demonstrações, por exemplo, não conta com uma porta ethernet (presente nos dev kits). Isso pode sugerir a necessidade de um adaptador para que os usuários possam usar internet por cabo.

Por fim, a jornalista discorreu a respeito dos docks, que poderão ser comprados de forma avulsa apenas após o lançamento do Nintendo Switch. Segundo Dale, eles serão relativamente baratos, então ter dois ou três na mesma casa não será impossível.

Uma apresentação da Nintendo para o Switch está prevista para janeiro (com um possível novo IP) e o lançamento oficial está marcado para Março de 2017.