A partida está em andamento há mais de duas horas, até que finalmente consegue-se descobrir como resolver aquele puzzle, que após uma breve cutscene possibilita seguir com o andamento do jogo. Uma rápida olhada no relógio de parede gera uma sensação de incômodo, a hora se aproxima e será preciso para de jogar para cumprir com as obrigações diárias (trabalho, escola, banco, etc…). Algumas minutos de ociosidade aguardando pacientemente a condução, depois mais alguns minutos de uma viagem que parece não haver fim, observando a paisagem, até chegar ao seu destino. Quanto tempo perdido que poderia ser dedicado aquele jogo. Como seria bom se pudesse trazer o videogame para usá-lo nesse momento. Com o Nintendo Switch o jogador poderá resolver esse problema, mas bem antes disso a Nintendo já promovia esse tipo de solução.

Os consoles portáteis começaram a fazer sucesso em 1980 com o lançamento do Game & Watch da Nintendo. Criado por Gunpei Yokoi que se inspirou na criação do aparelho quando viu uma criança jogando em uma “calculadora” durante uma viagem.

Game & Watch foi a primeira linha de consoles portáteis da Nintendo. Cada modelo tinha um ou dois jogos e alguns possuíam uma tela dupla, que serviu como inspiração para o futuro Nintendo DS.

Os jogos eram simples, sua jogabilidade se resumia a movimentar um personagem na tela.

A Nintendo sempre buscou trazer inovações em seus consoles que acabam por se tornar tendências. Em uma das versões do Game & Watch com o jogo Donkey Kong foi introduzidos os primeiros Botões Direcionais da história dos videogames, que passariam a ser largamente usados em todos os consoles.

A muitos anos a Nintendo já havia iniciado sua investida em consoles portáteis e nunca deixou de lado o suporte e investimento neste tipo de console e com isso se tornou a única empresa de jogos eletrônicos a oferecer consoles portáteis de qualidade e com uma variedade de jogos.