O site The Telegraph entrevistou Shinya Takahashi, um dos diretores da Nintendo e gerente de planejamento! Veja abaixo o que foi dito:

Shinya Takahashi: Diretor e Gerente de planejamento Nintendo

Você pode me falar sobre o conceito de design do Switch? Foi uma evolução natural do Wii U ou a tecnologia se juntou na hora certa?

Com o Switch, o conceito começou com a gente querer proporcionar às pessoas um meio de jogar jogos, independentemente do lugar ou tempo ou ocasião. Particularmente com o Joy-Con, ter a liberdade de emprestar o controle para outra pessoa e ser capaz de jogar em qualquer lugar foi realmente a origem da ideia. Foi onde começou o desenvolvimento, em vez de começar com a tecnologia.

Você tocou na ideia que o Switch parece que é com uma combinação dos últimos consoles da Nintendo. Isso sempre foi o plano?

Eu não diria que era um objetivo inicial incluir elementos de todos os nosso últimos hardware com Switch. Em vez disso, nós começamos com esse objetivo inicial que eu falei sobre, como estar sempre pronto para jogar, independentemente de sua situação. Quando começamos a pensar sobre que tipos de ambientes de jogos, as pessoas jogam… e que tipo de hardware e funcionalidade do sistema precisa para ser capaz de permitir-lhes desempenhar durante essas situações. O resultado natural foi puxando um monte de elementos do passado da Nintendo e colocá-los juntos em um único sistema.

Vocês tem usado a técnica dos controles diferentes ao invés de poder de processamento. Esse é o jeito Nintendo de ser?

Takahashi: Acho que Nintendo colocará sempre nossa prioridade para satisfazer as necessidades de nossos públicos de jogos. Particularmente com Switch, uma das coisas que fizemos foi olhar para trás e ver como as pessoas interagiam com sistemas de hardware anteriores e tentamos encontrar maneiras de melhorar essa experiência. Com o Switch encontramos uma maneira de atender suas necessidades em todas as diferentes maneiras que os usuários vão jogar com o sistema. Isso continuará a ser a nossa prioridade, ao invés de um foco dedicado no poder.

As pessoas parecem mais animadas com o Switch do que com Wii U…

Certamente estamos vendo muito mais emoção. Realizamos estes eventos hands-on ao redor do globo em janeiro. Há não somente muita excitação para o sistema. Mas a emoção em diferentes países está crescendo em torno das mesmas áreas do hardware. Então o que estou sentindo é os elementos que podemos ter mirado para é os que os usuários têm realmente funcionou. Então isso tem sido muito animador e estou muito animado para ver que nós capturamos muito mais público com o sistema que apresentamos recentemente.

Vocês tem uma mensagem clara agora, isso foi algo aprendido com o Wii U?

Certamente nos dias Wii, a Nintendo teve um público mais amplo, que respondeu a singularidade do sistema. Quando começamos a pensar em como comunicar os benefícios do Switch e melhorar a experiência de que Wii U tinha oferecido, eu acho que nós realmente tivemos esta noção de liberdade para jogar em qualquer lugar com qualquer um a qualquer momento e que se tornou uma mensagem muito simples e concisa. Claro com o Wii U, você não podia deixar a sala de estar e jogar, e agora você tem a liberdade de fazer isso.

Existem comentários dizendo que o preço do Switch é muito caro, como você responde isso?

Acho que pessoas diferentes tem um sentido diferente do valor do sistema. Certamente há pessoas que olham o Switch e a versatilidade do estilo de jogo e os diferentes tipos de jogos que oferece e o que eles sentem é um preço apropriado. Tudo se resume um pouco a opinião, pensamos que há um pouco de valor no sistema.

No dia de lançamento teremos Zelda, mas não tem muitos outros jogos. Isso te preocupa?

Certamente temos que dar uma olhada não apenas do ponto de vista de quais são os jogos disponíveis no dia do lançamento, mas o que temos de uma perspectiva de programação não só a partir deste ano, mas no próximo ano também. Falando apenas sobre este ano temos nossos jogos de lançamento, Zelda e 1-2-Switch e já temos grandes jogos lançamento em cada estação do ano. Nós vamos ter Mario Kart pouco depois do lançamento, Arms na primavera, a programação continua depois do feriado. Desta vez, que sentimos que lançamos um sistema que tem grandes jogos no lançamento em Zelda e 1-2-Switch, mas também uma formação muito forte até o final do ano também.

Fonte